Total de visualizações de página

sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

O Carnaval e o meu pai....


Este post é no mínimo, curioso...
Meu pai não assiste nenhum desfile. No máximo flashes. E alguns comentários toscos em jornais, no dia seguinte à apresentação.
De qualquer maneira, na quarta feira de cinzas, dia da apuração dos votos, o digníssimo meu pai faz absoluta questão de assistir à apuração. Inteira. Sem perder um minuto.
Chega a ter a ousadia de pegar uma folha de caderno e anotar os resultados... Fazer contas para ver qual nota a escola tem que tirar para não cair, ou para ser a vencedora.
Abaixo reproduzo cenas de uma apuração assistida por nós dois em casa:

--- Império Serrano. Quesito: bateria. Nota: Dezzzzzzzzzzzzz....

Meu pai: ----- Que absurdo! Foi um fiasco. Eu li no jornal.

---- Estação primeira de Mangueira. Quesito bateria: 9.5

Meu pai: ---- Ladrões!!!!! Foi o máximo o recuo, como podem ser assim vendidos? Isto é culpa da globo....

--- Mas pai, vc nem assistiu.... E na boa, o que prova, meio ponto?

--- Vc não entende. São estes bicheiros ladrões. É uma máfia....
---- Paie, é só um desfile...

---- Pra vc. Pra esse povo é muita coisa....

E começou a falar sobre o significado do carnaval na vida de milhares de brasileiros, oprimidos por uma sociedade capitalista que os coloca às margens da mesma, fazendo com que os mesmos tenham apenas à sua disposição a política do pão e circo.

Porra, e não é que meu pai entende de carnaval? Este discurso dava um enredo, dava não?

Um comentário:

mamãe disse...

e viva a portelinha e o juvenal antena! rá! ;)