Total de visualizações de página

quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

As aparências não enganam, ou somos neuróticos?


...Não me lembro direito, mas li numa revista, acho que na Carta Capital, um artigo levantando a hipótese de que todo o cara que tem mania de fazer aspas com os dedinhos quando faz uma ironia é um chato. Num outro artigo alguém escreveu que achava que jamais tinha conhecido um restaurante de boa comida com garçons vestidos de coletinho vermelho. Joaquim Ferreira dos Santos, em "O Globo" de domingo, fala do seu profundo preconceito com quem usa "agregar valor". Eu posso jurar que toda mulher que anda permanentemente com uma garrafinha de água e fica mamando de segundo em segundo é uma chata.São preconceitos, eu sei. Mas cada vez mais, a vida está confirmando estas conclusões. Um outro amigo meu jura que um dos maiores indícios de babaquice é usar o paletó nos ombros, sem os braços nas mangas. Por incrível que pareça,não consegui desmentir. Pode ser coincidência, mas até agora todo cara que eu me lembro de ter visto usando o paletó colocado sobre os ombros é muito babaca. Já que estamos nessa onda, me responda uma coisa: você conhece algum natureba radical que tenha conversa agradável? O sujeito ou sujeita que adora uma granola, só come coisas orgânicas, faz cara de nojo à simples menção da palavra "carne", fica falando o tempo todo em vida saudável é seu ideal como companhia numa madrugada? Sei lá, não sei. Não consigo me lembrar de ninguém assim que tenha me despertado muita paixão. Eu ando detestando certos vícios de linguagem, do tipo "chegar junto", "superar limites", essas bobagens que lembram papo de concorrente a big brother. Mais uma vez, repito: acho puro preconceito, idiossincrasia, mas essa rotulagem imediata é uma mania que a gente vai adquirindo pela vida e que pode explicar algumas antipatias gratuitas.Tem gente que a gente não gosta logo de saída, sem saber direito por quê.Vai ver que transmite algum sintoma de chatice. Tom de voz de operador de telemarketing lendo o script na tela do computador e repetindo a cada cinco palavras a expressão "senhoooorrr" me irrita profundamente. Se algum dia eu matar alguém, existe imensa possibilidade de ser um flanelinha. Não posso ver um deles que o sangue sobe à cabeça. Deus que me perdoe, me livre e me guarde, mas tenho raiva menor do assaltante do que do cara que fica na frente do meu carro fazendo gestos desesperados tentando me ajudar em alguma manobra, como se tivesse comprado a rua e tivesse todo o direito de me cobrar pela vaga. Sei que estou ficando ranzinza, mas o que se há de fazer? Não suporto especialista em motivação de pessoal que obrigue as pessoas a pagarem o mico de ficar segurando na mão do vizinho, com os olhos fechados e tentando receber "energia positiva". Aliás, tenho convicção de que empresa que paga bons salários e tem uma boa e honesta política de pessoal não precisa contratar palestras de motivação para seus empregados. Eles se motivam com a grana no fim do mês e com a satisfação de trabalhar numa boa empresa.Que me perdoem todos os palestrantes que estão ficando ricos percorrendo o país, mas eu acho que esse negócio de trocar fluidos me lembra putaria. E para terminar: existe qualquer esperança de encontrar vida inteligente numa criatura que se despede mandando um beijo no coração? "
Este texto aí de cima não é meu, muito embora eu concorde com os fatos ou coincidências apontados pelo autor...
De qualquer maneira, tbm tenho lá alguns "preconceitos" que se encaixam perfeitamente nisto...
Por exemplo, não sei quanto a vocês, mas para mim, toda pessoa que manda " aquele abraço" quando se despede de alguém, é com certeza um chato em potencial.
Para mim, todas as pessoas que falam " da hora" além de cafonas, invariavelmente tbm são chatas...
E o que dizer daquelas pessoas que dizem pedem caipinha de lima da pérsia com adoçante? Ok, se for uma mulher... Mas o cara tá lá, se entupindo de pasteizinhos e pede uma caipirinha de lima da pérsia? Ele nem sabe apontar a Pérsia no mapa mundi ( acho que nem eu, mas ok), e ele se engana achando que a lima é realmente da Pérsia e não do Ceagesp... Poor guy...
Detesto!
Acho chato, metido a besta...
E quem guarda todas os pertences no gaveteiro da empresa antes de sair? E fecha com uma chavinha que tem um chaveiro de um golfinho? Blarghhhhhhhhhh
E quem coloca no carro aqueles cheirinhos estranhos e nem fumante é? parece que vc tá entrando num sachê gigante...
Foda!
Eu posso jurar tbm que são muito chatas aquelas pessoas para quem vc pergubnta, Como vai, por educação e a pessoa simplesmente derrama sobre vc todos os seus problemas e dramas pessoais...
Posso jurar, igualmente, que toda pessoa que pergunta para a outra: O que vc está penmsando, diante de um silêncio sepulcral tbm é chata. Porra, deixa a pessoa pensar quieta... Pensar é íntimo...
Diante destas constatações, acho que o melhor mesmo é fugir de gente chata!!!!
Por hj é só pessoal,
Aquele abraço...
beijos,
Olly

5 comentários:

Milena disse...

Ai meu Deus! E quem a gente mal conhece e fica fazendo várias perguntas, tipo "Mas o que vc estudou?" "nossa, jura? Que interessante, mas vc é casada? Por que?" ODEIOOOO!!

Joao Luis disse...

Gente que fica "chupando" os dentes após o almoço, ao invés de escovar a porra da boca suja.
Gente que fica roendo a unha e fazendo o mesmo barulho de chupar o dente.
Gente que fica apertando insistentemente o botão do elevador, como se aquilo fosse um "acelerador universal ultramolecular de elevadores".
Gente que se faz de besta e vai enfiando o carro na frente dos outros, de propósito, para ganhar "2 carros".
Gente que fica perguntado: "Vc tá bem? Tá com uma cara? Acho que tá mal... eu SINTO que tem algo errado", até vc REALMENTE acreditar nisso.
Gente que sempre, SEMPRE tem uma história melhor que a de qualquer um, seja qual for o tema. Exemplo: machuquei o dedo... e a pessoa emenda: "e eu que briguei com 32 brutamontes ontem e, além de machucar o dedo, tive uma unha arrancada?"
Gente que come como um camelo em churrascaria, nada de braçada num pudim, e pede café com adoçante para "não engordar".
Xiii... a lista vai longe... tô achando que EU sou chato... he he!
Bj.

mamãe disse...

eu odeio que responde ao "como vai?" com "não tão bem quanto você, mas tô levando". o filho da puta lá sabe se estou bem?
by the wy, eu bebo água o dia todo e ando com ela na bolsa e sou o máximo. rá! um mito caiu!
beijo no coração (hahahahaha)

ROCHA disse...

"gente é aqelas q se acham cults e vc diz q gosta de Earl Jam e ela faz cara de nojo . Vai se fuder geralmente eles já vão dizendo logo seus gostos acompnhados de "Eu sou mais stratovarius foda-se
Olly muito bom o post Muita Paz muita luzs um beijo no coração e aqele abraço tchau tchau

ROCHA disse...

Desculpe o erros , isso é resultado de digitar com pressa, corrigindo "gente chata é aquelas q se acham cults....
E vc diz q gosta de Pearl Jam...
foi mal eu num so chato naum