Total de visualizações de página

terça-feira, 28 de outubro de 2008

O Franja !

Daí que eu tinha uns 13 anos. E ele era amigo de um cara do meu prédio.
Ele tinha 16.
Daniel era seu nome.
Triatlhon sua paixão.
Um charme.
Uma revista da época chegou a cotá-lo como o cara mais parecido com O Leonardo Di caprio no Brasil.
Lindo mesmo.
E eu tenho uma pinta na boca, que ele cismava em dizer que estava suja, que era um feijão.
Lindo. Atleta.
Um amor platônico.
Anos depois ele começou a namorar a Carol, uma amiga nossa, que a Ju chamava carinhosamente de prima.
Acabamos que nunca ficamos.
Ele me achava nova.
Eu era. mas era tbm apaixonda por ele.
E ganhava o dia toda vez que el falava que minha boca estava suja.
Fofo.
Mas depois passou.
E um dia, um dia ele resolveu tirar a própria vida.
Namorando a Carol ainda. Após uma balada.
Se enforcou.
Morreu.
Em 1998.
Julho.
Triste.
Dessa água eu não bebi.
Mas senti sua morte. Senti a perda.
Pela Carol, por ele.
E este foi um amor platônico.
Porque ele quis.
E ficamos aqui, ao som de Tim Maia: Não sei porque vc se foi... tanta saudades eu senti....
Saudades dele como amigo.
Saudades de um beijo que eu não dei.
De um amor que eu não vivi.
Mas principalmente de um amigo que eu perdi.

5 comentários:

Ice Ice Baby disse...

wow...q barra.

triste quando alguém se vai por decisão própria..eu perdi um amigo novo..ele tinha 20 anos na época, foi uma bala perdida...

É sempre muito triste ter de dizer adeus a quem se ama.

Milena disse...

Gente! Eu lembro como a Carol ficou mal... Foi horrível! Credo! Tadinha... acho que isso afetou a vida dela pra sempre sabia?

Beijooo

Flávia Lima Santos disse...

Triste a história, mas como diz o próprio Tim: "na vida a gente tem que entender um nasce pra sofrer enquanto outro ri ".
Bjos, prazer viu ?!

Ju disse...

triste de doer!

Anônimo disse...

NOssa eu nunca vim aki e fiquei mal.. primeira vez.. snif... beijos querida

Elaine