Total de visualizações de página

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Falta limite....

'Estou com muita dor na costela', diz estudante vítima de trote no interior de SP
Aluno aprovado em veterinária acabou no hospital, em coma alcoólico.
Polícia e universidade investigam o caso.
( Globo.com)

Eu não sou mãe. Mas sou filha.
E não fui criada numa família repressora.
Fui criada como um ser pensante, onde minhas opiniões eram sim respeitadas e minhas vontades tbm.
Mas fui criada com limites.
Quer chegar as 2 da manhã com 15, 16 anos?
Amanhã vc chega a 1 e meia e se conseguir cumprir, a gente estende este limte.
Não conseguiu?
Se fudeu.
Teve um bom motivo? Qual?
Motivo aceito ou motivo negado.
Mas havia limites.
E eu tenho me perguntado se para estas pessoas não está faltando o mesmo...
Sempre fui livre, mas tive que conquistar essa liberdade. E liberdade é diferente de libertinagem, que na minha opinião é o que leva a derrocada de muitas famílias.
E respeito né? Porque, veja bem, sem respeito pelo outro, onde vamos parar?
Eu tbm entrei na faculdade e já saí dela.
Uma excelente faculdade.
E fiz festa. E passei por trotes, bebi, dancei e matei formiga no grito.
E voltei pra casa feliz, e principalmnte me sentindo plena, porque o trote veio para brindar a minha nova fase.
E apliquei trote nos outros anos, e posso falar? Nunca vi nada parecido.
E fiz economia hein, que não é um curso propriamente feminino, como arquitetura, moda...
Mas isso que tem acontecido nos trotes é atrocidade, não é brincadeira.É maldade, não é rito de passagem.
É violência gratuita, não é comemoração.
É falta de respeito e principalmente, de limites.
Que devem sim, ser impostos pelos pais.
Volto a dizer, eu não sou mãe, mas serei um dia, e pretendo criar meu filho (a) de uma maneira que o mundo venha a se orgulhar dele. E se não ser orgulharem, se não se envergonharem pra mim, já fiz um bom trabalho.
Pais, dêem limites aos seus filhos.
Não compactuem com o roubo do lápis na pré escola, com o fato deles responderem aos professores, com a brincadeira de mau gosto, com a violência gratuita.
Com a mentira, com a falta de caráter.
Não temam estar fazendo mau à eles.
Não tenham peso na consciência por trabalharem fora, e principalmente não achem que fechar os olhos para as burradas que eles fazem (e acreditem, nós fazemos burradas) é uma forma de aliviarem suas consciências pela ausência.
Porque isso, só vai fazer com que criemos monstros. E cá pra nós, se estes monstros ficassem apenas dentro de casa, sob os olhares atentos e condescendentes de seus pais, vá lá.
Mas não. Um dia, os monstros vão à rua, e daí, não sabem viver em sociedade.
Fiquei chateada com isso.
E fico ainda mais, porque sei que não será o último caso.
Vergonha.

12 comentários:

Milena disse...

Eu sou 100% contra TROTE! Acho a coisa mais tupiniquim e ignorante que existe no mundo!

bjo amore!

Mica disse...

Estou totalmente de acordo, Gata!
Ainda não sou mãe, mas também sou super a favor da liberdade com responsabilidade que seus pais te ensinaram e que os meus ensinaram pra mim.
Assino embaixo a sua campanha!
Beijos

Ana T disse...

Concordo plenamente com absolutamente tudo o que escreveu!

Aline Kamaroff. disse...

Tambem fiquei passada com esse caso... concordo com tudo que escreveu.
Beijos.

Flávia disse...

Olly,
fazer filhos é muito fácil e bem aceito socialmente
criar filhos é difícil
Você, como ser pensante, fez uma bela análise da situação.
Infelizmente há muitos filhos sem criação por aí.
Eu me empenho em criar os meus. Acho que estou fazendo minha parte e ainda bem que vejo mais gente também querendo fazer a sua parte.
Só assim que conseguimos mudar algo.
Adorei a análise.
Mesmo.

Ana Barros disse...

só não consigo entender o seguinte: será que alguém forçou o cara a beber até cair ?! não consigo acreditar nisto...
Eu não curto trote, tanto que faltei na primeira semana de aula na facu para não correr o risco de ter que participar de alguma brincadeira idiota.

Renata R. disse...

Odeio a idéia do trote, por mais leve que seja. Porque odeio a idéia de ser feita de boba e que façam os outros de idiota.

Eu fugi do meu. Porque fiquei amiga de um veterano, que me disse em segredo a data da palhaçada. Então eu faltei. rs

Natie disse...

Olly, condordo com vc em gênero número e grau.
Olha não sou contra o trote, porque o problema não é o trote, mas a pessoa que aplica o trote.
Infelizmente hoje, os filhos não são criados para viverem em sociedade como vc disse, porque há pais que acham que não devem impor limites aos filhos.
E já que a educação (ou a falta dela) sai de casa e vai às ruas, chegamos ao ponto de ler este tipo de notícias.
no estado de São Paulo o trote é um ato ilegal. Mas como bem sabemos, no Brasil, nem tudo que está no papel é seguido e cumprido.

Pati Piva_Vida nova no velho mundo disse...

oi! gostei muito deste seu texto, pois estou indignada com estes trotes. Minha prima caçula acabou de passar em medicina, e chegou em casa com umas 5 cores diferentes no cabelo, fruto do trote...um horror, a menina tinha um cabelo lindo, e agora não tem solução, ou corta, ou pinta tudo de preto, ou sei lá...deixa crescer e fica lembrando por um bom tempo a bobeira destes garotos sem limite e sem nenhum senso de diversão e coleguismo...
bjs

Rosangela disse...

Concordo plenamente. Bela análise!
Mas na hora que eu vi a noticia me passou pela cabeça justamente o que a Ana Barros comentou acima: será que ele foi forçado a beber?

Paola disse...

Olly, amore,
Ontem passei aqui, li seu post, comecei a escrever um coment, ai eu vi que já dava para virar post, pronto, fui lá e escrevi!
Ah! Ana Amore, também, também acho estranho que o cara tenha bebido forçado, mas fico imaginando, uns dez (Viados, filhosdaputa, recalcados) querendo sacanear o calouro, quem consegue se desvenciliar, é muita porrada no lombo.
Coloquei um link de um site que diz que é crime e mostra cada uma das infraçµoes, como lesão corporal, formação de quadrilha e tudo!

Vou comentar o outro post,
Beijo

PAola

Paola disse...

Adorei seu texto...até mandei pro meu marido.
Aqui em Belem city não tem dessas coisas; só sujam de ovo, farinha,essas coisas. Não tem ainda. do jeito que gente gosta de importar o que é de fora...
beijos