Total de visualizações de página

domingo, 4 de novembro de 2012

Sobre coração ateu, vida social e amor paternal...

E ai putada!!!
O post demorou mais saiu. Daí que eu vou aproveitar e fazer um apanhadão juntando com o feriado de Finados né?
Comecemos falando sobre o final de semana passado néam?
Então... Sexta feira eu fui com meu amigo Vini assistir ao filme TED no Kinoplex e depois fomos comer pizza na camelo.
Vini disse que´é muito ruím comer pizza comigo, porque eu como 4 fatias e só sobram quatro pra ele, o que eu achei muito egoísta, porque convenhamos, 4 pedaços são suficientes não?
Mas ele achou que não.
E reclamou. E tentou me convencer a comer apenas 3 pedaços mais uma sobremesa, mas eu achei a pizza muito gostosa e não, quis manter meus 4 pedaços mesmo.
O filme é engraçado, bem family Guy mesmo, totalmente politicamente incorreto, até porque o personagem é um Urso, que teoricamente é super lúdico e tal, mas o urso fuma maconha, come prostitutas, e tem um humor mega ácido.
Eu me surpreendi, e achei realmente muuto engraçado.
Dava precisando rir mesmo.
Depois fomos comer pizza, e sim, comi meus 4 pedaços, e Vini que é muito habitué da Camelo quis convencer o garçon que eu era uma draga e tal, e travou um diálogo do qual fui apenas espectadora sobre " Onde ia parar toda a comida que eu ingeria" , uma vez que graças a Alá eu voltei ao meu peso e estou bem magrinha mesmo.
Logicamente como muitos sabem e já me criticaram, voltei a fumar, e também, por favor, não me julguem.
Querem julgamentos assistam ao Mensalão.
Quer mais que isso?:
Eu não roubei ninguém, só voltei a fumar, e quem não faria isso no meu lugar?
E todo o stress a que fui exposta nos últimos meses?
E toda a desgraça que se abateu sobre a minha vida?
Por favor. Sem julgamentos.
Enfim, comemos pizza, demos risadas, falamos bem e mal do mundo sórdido onde vivemos e depois de desovar Vini em casa, fui pra minha e dormi o sono dos justos e das pessoas largadas pelos árabes sangue quente do deserto.
No sábado de manhã fui para a aula de teatro, e foi bacanérrimo.
Meio cansativo e tal fisicamente e eu fiz vários exercícios e inclusive teve uma parte que eu tinha que fazer a " turma" chorar e acreditem ou não, eu fiz.
Era um exercício de interpretação e tal, e podíamos inclusive cantar, e eu fui astuta e escolhi uma música bem triste e realmente eles choraram.
Não sei se pela minha voz, mas isso não estava em questão. A questão era " fazer chorar" e eu fiz. Meio Maquiavel até. os fins justificam os meios. Rá.
Poderia ao invés de ter cantado " naquela mesa " de Nelson Gonçalves, ter contado minha saga amorosa, mas preferi me manter apenas cantando, porque a intenção era fazer chorar e não pegaria bem eu me debulhando em lágrimas.
Aliás essa música muito me lembra o árabe, porque quando ele me viciou em Ídolos, tinha um mkocinho muito simples e ele cantou essa música e eu estava falando com gatinho e ele chorou de lá, e eu chorei daqui. Então toda vez eu penso nessa mpusica que é realmente linda e choro. E lembro dele. E choro. Eu já nem sei porque choro tanto, mas é um mistod e coisas, e eu acho que hoje eu choro muito mais pela saudades que eu sinto dele, porque ele me faz falta, do que pelo pé na bunda, que apesar de ainda doer, o que eu posso fazer?
É fato que hoje eu choro muito menos, nem choro mais todos os dias, por causa do árabe né? Mas eu ainda choro ás vezes e ainda sinto falta e sinto saudades e toda aquela babaquice que vocês já estam cansadas de saber.
Fato é que após o teatro, passei em casa para um banho, porque rolam muitos exercícios de interpretação, inclusive coisas como rolar no chão, consciência corporal e tal, e eu estava pingando, porque São Pedro tem nos brindado com a sensação térmica de estufa.
é tipo uma sauna, mas sem essência.
Até poderia rolar uma essência, eu adoro fazer sauna e tal, embora meu cabelo não seja lá muito amigo da sauna, aliás meu canelo não é muito amigo de nada né?
Melhor ainda: meu cabelo é tipo meu inimigo.
Ele só gosta de secador e escova, do contrário muito se rebela, e meu Deus, só eu sei o que eu passo com esse cabelo.
E o mais engraçado é que ele nem tem motivos para se rebelar, a vida dele é tão boa, eu trato bem meu cabelo sabe?
Kerastase, Jhon Frieda para morenas, Morroconnoil, enfim, super bem tratado, mas mesmo assim, um cabelo muito adolescente rebelde.
Enfim, sei que fui para o Astor pois ansiava por comer picadinho e tomar uns choppinhos com Dudu e Dani, minha atriz, que não, não faz teatro.
Dani me presenteou com um porta retratos muito lindo com uma foto nossa, e colocamos o porta retrato em cima da mesa no Astor e os garçons que muito compram nossas maluquices, deixavam sempre um chopp a mais na mesa para o porta retratos.
Sei que eu estava desacostumada a fazer amizades em fumódromos, e tinha me esquecido o quanto é legal levar seu chopp pra fora do bar e fumar e papear com estranhos...
E eu conheci um cara, que é super legal e tal, meio coxinha sabe? Bem coxinha por sinal, e por coxinha leia-se muito mauricinho ou sei lá o nome que essa raça de homens que se vestem muito arrumadinhos tem.
E eu não sou muito adepta de homens aarrumadinhos, eu gosto de homens largados.
Não largados do verbo sou sujo e não me cuido, mas largados assim sabe?
Uma camiseta, tenis, moletom, calça jeans, bermuda que seja, mas não curto homem que se arruma saca?
Sabe homem que pensa no que vestir?
Mete um sapato e uma bermuda?
Eu gosto de homens desencanados, até porque eu nem sempre tô produzida sabe?
Era sábado a tarde, eu trajava saia jeans, bata e uma rasteirinha...
Não tava de saltão...
Ai gente, só pra falar que ele era muito coxinha.
Um cara legal, mas coxinha.
Ok?
Pegaram o espírito da coisa?
Mas o cara era bacana, gente fina, bonito, bom papo, mas enfim...
Eu sei.
Tô ficando é chata né?
Tá eu sei.
Eu fico colocando defeitos porque não tõ pronta ainda, não tá rolando uma atração da minha parte sabe?
Eu sei...
Eu sei que o árabe não me quer.
Mas... mas eu tô nessas, achando todo mundo chato, sem graça e coxinha.
Vai passar, eu acho.
Menos a parte do " coxinha" porque isso eu não curto mesmo.
Continuando, ficamos no bar até umas onze, tem sido sempre assim, Dani foi pra casa de um pegueti, e eu rumei para a minha própria casa.
Já estava sóbria.
Que fique claro.
Domingo, teve a eleição, fomos almoçar em família, e depois do sufrágio, rumei com Dani para o Cine Jóia para vermos o Show do Supla e do RPM.
Sei que estávamos lá na fila, e Supla chega com uma moça que era um copo d`água, um palmito, sem gracinha, branquela, sem maquiagem, mal vestidinha sabe?
Mas enfim... Ele estava com ela.
Por que ele estava se punindo, não me perguntem.
fato é que eu não ia parder a viagem, e fiz amizade obviamente com o segurança do camarim, que muito achou que eu deveria escrever um bilhete por Supla.
Bom, o fato é que escrevi um bilhetinho simpático e pronto.
gente só um bilhete, ia fazer o que?
Bancar a tiete? Agarrar o cara?
Não né?
Tenho sobrenome.
O show começou e nem eu esperava que fosse tão legal. As músicas meio bossa , meio rock, meio samba , eu adorei.
Achava que o Supla era meio magrelo e tal, mas ledo engano, é uma delíciaa, forte, grandão, olha, clap clap clap, parabéns viu? A Mocinha tem passado bem....
Acabou que nem ficamos para RPM e rumamos para Ofner e nos atracamos com risoles, docinhos e tal.
Sei que a semana passou entre ballet, curso de História da Arte, entrevistas, que como sabem, provavelmente só arrumarei emprego após o carnaval, jajá é natal, há panetones nos supermercados já, vocês repararam?
Um absurdo, eu achei. Fora que isso é a deixa pras pessoas começarem a vender coisas caseiras né?
É um tal de panetone caseiro, biscoito caseiro... Que eu vou te contar.
E a caixinha de natal?
Pai amado. Todos os lugares tem caixinhas de natal.
Eis que, estou saindo de uma entrevista e aparece uma mensagem no meu cel de Bangu.
A mensagem dizia: " Adivinha onde estou Bruneeeeeenhaaaaa ".
E eu muito astuta, e sabendo o tanto que Bangu é um pãndego, respondi que ele edeveria estar aquela hora no Jobi, que é onde eu estaria se no Rio estivesse, já que as comportas do inferno estavam abertas, um calor sem fim, e eu tinha acabado de degustar um incrível milk shake de chocolate do Fifthies.
Mas não.
Bangu respondeu que estava mais perto do que eu pensava, e eu até olhei em volta para saber se por alguma razão sórdida ele estaria sei lá, ao meu lado no trânsito.
Fiquei com medo até.
Mas ele estava no Itaim, como bem salientou, teria um jantar e tinha vindo para Sampa por conta de umas visitas, mas ele dormiria em Sampa e queria muito, muito, muito muito me ver.
Ele que disse.
Daí eu expliquei didaticamente que teria ballet, mas já que ele queria muito muito muito muito me ver, eu poderia encontrá-lo depois do ballet, se isso fosse possível.
Bangu ficou exultante.
Disse que me ligaria após o jantar e que ele nunca ia perder a oportunidade de estando em Sampa, me encontrar. E ainda mandou depois: --- Muita saudades, magreeeenha.
Que é como ele me chama.
Mesmo quando eu estava gorda como uma orca, porque tinha parado de fumar, ele me encontrava no Rio e me chamava de magrinha.
Sei que faz séculos que não fico com Bangu, e fiquei meio surpresa com a mensagem dele, té porque eu nem tava esperando que ele estivesse em São Paulo.
Sei que fui para meu ballet, fiz meu ensaio que está consumindo muito minha energia e chegando em casa deitei para ver meu Supla.
Bangu mandou mensagem tipo 22:30 dizendo que estava saindo do Nagayama, e que estava hospedado num hotel ali do lado, evidentemente sem carro.
Fez propostas indecentes, obviamente.
propostas esatas que previam uma noite de amor e café da manhã até o meio dia, o que ele definiu como: "vai ser Bonzão".
Eu ri. Ri porque Bangu não perde essa mania de falar vai ser Bonzão, e eu não consigo nem ficar puta com ele, porque Bangu é a simpatia em pessoa.
Fiquei pensando: vou não vou, vou não vou, aquela coisa né?
E bom, não quis facilitar tanto a vida de Bangu e prometi encontrá-lo de manhã apenas, para o tal café da manhã promissor que eu deixei claro que não seria eu.
Bangu me acusou de difícil, mimada, e blá blá blá, mas aceitou a contra proposta.
Na manhã seguinte fui ter com Bangu.
Não sei dizer o que senti, porque meu coração está ateu no momento. Descrente, machucado, e meu poder de discernimento muito prejudicado, porque vejam bem, eu achava que o aárabe gostava de mim né?
E olha o fim... Logo, estou numa fase que me preocupa muito minha interpretação das coisas, porque nunca parece ser o que eu julguei ser.
Sei que Bangu foi fofo toda vida, tentou me persuadir de todas as maneiras, conversamos sobre muitas coisas e sim, ele estava lindo.
Como é de costume.
Sei que fiquei fazendo cia para Bangu até a hora do almoço, rimos muito, e ele perguntou:
--- E aquele idiota que te largou?

--- Qual deles? Você?

---- Não, eu nunca te larguei. Aquele cara que te largou agora... Eu tô aqui, não tô?

---- Ah... você nunca me largou... entendi. Quanto ao outro , não sei.

Então dileta platéia, vejam vocês até que ponto chegam os diálogos mais insanos do mundo e dos quais eu faço parte.
Depois ainda quis discorrer sobre o quanto um cara tem que ser idiota por me perder, como se ele mesmo não fizesse parte deste rol, como se ele mesmo não tivesse tido um medo absurdo de se envolver, como se eu fosse uma bruxa que ia acorrentá-lo numa cela, e enfim, chego a achar às vezes que estou presenciando cenas extra corpóreas. Como se eu estivesse apenas ouvindo certas coisas, e aquilo não estivesse de fato acontecendo comigo.
Assim, uma coisa quase surrealista.
Sei que fui pra casa, pensando em tudo que Bangu disse, revivendo todos os últimos meses, e depois pensando que mundo maluco é esse onde os homens tem medos bizarros...
Tristeza define.
A semana passou, e na véspera do feriado na quinta feira, resolvi ficar me casa vendo Ídolos, e lendo.
Não tava no pique de sair.
Sei que não bastasse toda a aparição de Bangu, gatinho apareceu no whatassap porque eu mencionei o aparecimento de Bangu no facebook, se não estou caducando, e do nada ele manda uma mensagem para perguntar se eu tinha desencalhado.
hahahahahahaha.
Agora eu ri, mas na hora achei meio agressivo e nem tinha entendido muito bem a pergunta, mas depois, desfeito o mau entendido, acabamos conversando um pouco.
Eu achei muito estranho ele perguntar se eu havia desencalhado, até porque eu nunca fui encalhada, mas essa não é a questão. Achei estranha a preocupação.
Questionei e ele disse que não queria saber de detalhes sórdidos entre mim e Bangu, caso houvesse algum para ser contado, e eu mencionei que nem sabia que ele se importaria.
mas ele disse que sim.
Ele se importa.
Mas não é ciúmes viu?
Ele fez questão de salientar que apenas se preocupa comigo.
O que eu defini como uma preocupação de pai né?
Então o cara com o qual eu me relacionei alguns meses semanalmente não tem ciúmes de mim. Não. Ele tem carinho de pai.
Olha só.
Carinho de pai é tudo que eu gostaria que ele sentisse por mim né?
Tirando o fato de eu já ter o meu próprio pai.
Ah... que saudades dos homens que nutrem por você uma preocupação de pai, e que não querem saber da sua futura vida sexual e amorosa não por quê eles nutrem em algum lugar mesmo que escondido algum sentimento, porque restou algum ciùmes e porqque talvez no fundo ainda exista uma história mal resolvida.
Não.
Eles tem um cuidado de pai. Uma preocupação paternal. Ou fraternal. Tipo cuido de você como uma irmã.
Procurei objetos perfuro cortantes após essa declaração para me matar, mas já estava tarde e isso faria muita sujeira, então só chorei e dormi.
Puta que me pariu!!!!
Cuidado de pai.
Por que né?
Qual outro motivo?
Me senti uma sambambaia. Tenho o sex appeal de uma planta.
Que delícia.
Realmente, é por isso que faço terapia.
E pelo visto não terei alta nunca!!!! Ninguém contribui pra minha sanidade.
Na sexta almocei no bar do peixe com Dudu e Giovanna e foi delícia. Muitos frutos do mar e cervejas depois rumei para casa para dormir.
O moço do Astor, me ligou e quis me levar para jantar.
Não vi mal nenhum em ser levada para jantar, embora minha cabeça estivesse a mil, e fomos ao Jam.
Ele é um cara legal, bom papo, bonito, separado sem filhos, mas eu como sabemos, estou com meu coração ateu e não estou disposta a me abrir.
Tomei umas caipirinhas, comemos delícias japonesas e sim, beijamos na boca, mas só.
Estou numa fase péssima totalmente descrente do amor e tenho meu coração fechado.
E que fique assim.
Pelo menos não sofro. Mais.
Sábado ensaio de ballet, o moço ligou de novo, quis porque quis que eu fosse a um churras na casa de uns amigos e como era perto de casa eu fui.
Foi legal até. Me diverti.
Mas realmente. É coxinha.
E isso pra mim já basta para eu me auto sabotar e não querer nada.
Porque o problema é coração estar em outro lugar né?
Não é o tenis Prada, embora me irrite o tênis Prada.
Enfim, fui jantar com Carlinha no Serafina, e tomamos uma garrafa de vinho, e falamos muito mal dos homens, e eu mandei um whatssap para o árabe, porque eu comi merda e não obtive resposta.
Ahhh, que gostoso.
Quanta consideração.
Mas enfim, quem mandou mandar né?
Cheguei em casa e dormi.
Não lembro de ter chorado. Apenas dormi.
Domingo, fui com Carlinha ao Masp ver a mostra " Luzes do Norte" que é sobre o Renascimento Alemão, e aproveitamos para ver também Deuses e Madonnas.
Está muito legal e eu indico.
Na verdade são gravuras, a exposição Luzes do Norte, mas achei muito boa.
Deuses e Madonnas não. São telas e como o nome sugere, de arte Sacra.
Me supreendi ainda com algumas coisas de Monet, Degas, Renoir, que fazem parte de uma mini mostra.
Mas vale a pena para quem tiver oportunidade de ir.
Saímos do Masp e fomos ao Santo Grão e tomamos vinho rosé, Cotê Du Rhone, muito delicia, gelado, e chegamos a conclusão que onde há vinho há alegria, mas embora haja vinho e alegria, há um coração bem machucado, que é o meu.
Cacá também está meio enrolada com um moço, que olha só, também não quer se envolver, e eu alertei que daqui a pouco ele terá uma preocupação fraternal para com ela.
Sim.
Faz parte né?
Dudu e atriz foram ter conosco, rimos um pouco, bebemos, falamos de homens, ouvimos as histórias bem sucedidas de atriz que não se envolve com ninguém e por isso não se apaixona e por essa razão não sofre, veja, ela é o homem da parada.
Aposto que há homens numa mesa falando mal de atriz, como ela pôde nos usar?
hahahahahahahahaha
Brincadeiras a parte, foi uma tarde muuto gostosa, e agora estou em casa, escrevendo e tentando publicar o post.
Comprei uns livros, alguns inclusive de história da arte, tenho ballet insano essa semana, incluindo uma apresentação no sábado, e é isso pessoal!
Comentem.
O post tá gigante, eu sei....
É isso.
Cuidem-se.
Qualquer novidade eu conto.
Um beijo gigantesco em vocês!!!




















4 comentários:

Rebeca Donida disse...

genial!!!! o que mais dizer???? nao sei pq esses dementadores insistem em nao responder certas mensagens, talvez se sintam superiores ou talvez a tim sabote algumas msgs para que nunca cheguem ao telefone dos queridos. acharia digno. enfim, boa apresentação e boa semana. bangu, meu caro bangu, você realmente voltou? decida-se por favor. grata. e um beijo pra quem é travesti!!!!

Sabrina disse...

Parabéns por ter resistido ao Bangu, nem acreditei quando disse que foi só tomar Cafe da manha com ele. Êh difícil, mas com o coração quebrado nao da vontade mesmo.
E o árabe, que mensagem grosseira foi essa? Se vc havia desencalhado. Que horror. Ele esta se saindo de mal a pior. Realmente ele nao te merece.
Fique bem Bru!! Bj

Andréa disse...

Ai,qto ao árabe,não tenho o que dizer,estou a pensar num turco que me despreza.
Turco filho da puta,mas é lindo o infeliz e eu queria muito,paciência,coisas da vida.
Qto ao Astor,se acontecer de novo de vc ir pra lá e nem sequer lembrar da minha existência,uma vez que moro ao lado,dez minutos de carro apenas,tirarei vc da minha vida,para sempre.
Porra Bruna,quero beber saqueirinha,por favor...
Ah,assinei o divórcio hoje.
Pensei em vc e fiquei com medo do que ia sentir.
Mas foi sussa,fiquei em paz,tranquila,de boa.
Ele saiu chorando pra caramba,eu abracei ele bem forte e tentei acalmar,foi o que fiz.
Enfim,sou uma mulher jogada no vento.
Só me resta torcer para achar alguns PA's.
Que o árabe morra,com o Pinto comido por saúvas.
Beijo amore.

LuTTy disse...

Se vc tinha desencalhado? Como vc mesma diria: mas que fdp...
E faço coro com os parabéns pela resistência ao Bangu. Esse cara é a maior furada...