Total de visualizações de página

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Sobre saudades, amizades e borboletas...

Daí que eu sempre começo o post falando das coisas ruíns, porque tal qual uma borboleta, que antes de o ser era uma lagarta, e se transforma numa coisa muito boa, rycha e linda, eu preciso dizer que fez uma semana ( embora isso seja meio loucura já que amanhã farão duas semanas do tempo, fim, apocalipse, ou seja lá o nome que tenha a distância entre gatinho e eu).
E nessa primeira semana, onde eu chorei, chorei, e olha só, chorei, eu descobri que sim, embora eu não soubesse mais disso, aqui ainda bate um coração.
Bate um coração e nem eu sabia que eu gostava tanto dele.
Tá. Eu sabia.
Eu sabia porque ao acordar o primeiro pensamento é dedicado a ele, nem que o primeiro pensamento fosse: Mas que idiota!! Por que me largar assim?
E o último também dedicado a ele, uma coisa meio saudades e meio bronca em pensamento: Quem mandou sair assim da minha vida?
Acho meio sacanagem dos cosmos colocarem uma pessoa nas nossas vidas e depois tirarem...
Acho mesmo.
Faz uma falta gigante. Sinto falta de conversar, sinto falta de compartilhar, sinto falta das fotos, sinto falta de rir horrores, sinto falta dele. Dele. Dele.
Nãoé um sentimento de dependência, porque eu não sou dependente. Eu to tocando minha vida.
Mas sinto falta do "meu" árabe do sangue quente do deserto.
E bom, falamos de vez em quando, mas como sabemos, por enquanto nada mudou e nem sei se um dia mudará, mas eun queria muito.
Queria mesmo.
Enfim... tudo isso pra dizer que dói, e que foda-se o orgulho, eu torço muito para que ele caia em si, e que veja que tá tudo errado.
Tudo errado produção, a gente se apegar a alguém e depois se afastar.
Tá eu já sei. Vai passar. Mas eu não queria que passasse. Eu não quero que passe, porque eu não quero esquecer estes 4 meses que foram lindos e divertidos. Não quero esquecer do barulho da chaleira, não quero esquecer do cheiro dele, não quero esquecer da bermuda verde de moletom, das camisetas, das piadas, das madrugadas, do doce de leite, das conversas randômicas e infinitas, não quero esquecer do sorriso, do toque, do jeito, da covinha no queixo, da barba por fazer, das cócegas, de como ele me chamava de " baixinha" e "morena", e de quando ele escrevia "porra" no whatssap e o corretor mudava para " porta", e mesmo achando que ele tava me chamando de " porta" eu sorria.
Não quero esquecer dele. Porque pra mim ainda não faz sentido, embora ele ache que faça, e eu não sei se ele sente minha falta porque ele não verbaliza, mas não me entra na cabeça que não.
E sinto falta. Todos os dias. E fico com aquele choro guardado dentro de mim o dia todo, isso quando não ligo para a atriz, e chorooooo. mas no geral, eu choro no banho, que é quentinho, e fico encolhida no box com o choro do estuprado sabe?
E o choro do estuprado é muito providencial, porque é uma maneira muito mexicana de sentir pena de si mesma.
Vc se encolhe no cantinho assim, e chora o " choro do estuprado", deixando a água escorerr pelo corpo como se dissesse: " a sujeira não quer sair, não quer sair...".
Mas eu choro falando: " ele não gosta de mim, ele não gosta de mim".
Assim, eu saio do banho, porque eu gosto de chorar no banho e Amanda nem ouve e nem vem com as groselhas dela me irritar!
Tá, vocês já entenderam.
Então anotem: sinto falta, tô sofrendo apesar de tentar transparecer que não e sim, eu queria muito ter ele de volta.
Sim, passei da fase do orgulho besta!
Não vou ficar represando sentimentos com medo do que ele vai achar!
Foda-se o que ele vai achar! Até porque eu nem sei se ele tá com outra pessoa, talvez esteja, e eu odeio essa pessoa também. Aliás, todas nós odiamos não é?
Siiiiimmmmmmmmmm.
Bom, mas vamos mudar de assunto, porque isso é realmente um infortúnio pelo qual estou passando, e tô odiando essa distância maldita!
Fui ao curso de História da Arte, e descobri que por uma desgraça no dia do apocalipse eu havia perdido aula de Renascimento, e não do Império Bizantino.
E quis morrer.
Mas depois eu peguei o material e vou repor esta aula.
Sou tarada no Renascimento.
daí chegou o final de semana com seu esplendor, e na sexta feira saí para jantar com Amanda, Joe, Lari e meu cunhado.
Ahhh.... quanta saudades dos jantares em que eu sou um castiçal.
Tomamos cerveja, e eu fiquei meio deprê, porque eu sou a vítima do mundo, e apesar de termos rido bastante no jantar, na volta pra casa eu chorei muito no carro porque tocou Ana Carolina, a música que ele ouvia incessantemente, Quem de nós dois, e a impressão que eu tenho é que ele ouve incessantemente porque ele não entende a letra.
A letra é triste e quem de nós dois vai dizer que é impossível o amor acontecer?
Já sabemos, ele vai dizer!
Burro!!
Que raiva!
E nesse dia fui chorando de volta pra casa, porque a maldita Ana Carolina tava cantando a maldita música dela, e eu sentindo um aperto no peito de Lúcifer e querendo falar com ele e não podia.
E chorei...
No sábado eu acordei, almocei na casa de papito e fui para o Astor, para o BARatona.
Quem foi, foi. Quem não foi, perrrrrdeu!!!
Busquei minha atriz em casa, e no caminho já para fazermos a conversão para a Vila Madá, a Dani acha que vê um ator andando de bicicleta, o cara parado na nossa frente, e ela rindo apontando o dedo pra cara dele e gargalhava.
Eu me matando de vergonha, porque o cara viu que essa débil mental tava rindo dele, e não entendia por quê.
Foi constrangedor, eu achei.
Chegamos ao bar umas 15 hs, e demos início aos trabalhos enquanto papeávamos sobre a extinção dos animais que foi causada pela mãe da Dani, a Cabo Grosso.
Dani apelidou a própria mãe de cabo Grosso, porque achou que Cabo era uma patente adequada pra mãe dela, caso ela fosse policial...
Ficamos dissertando sobre a extinção dos animais, que começou quando Cabo Grosso comprou seu primeiro casaco de pele, isso quando o Brasil foi descoberto, e então calculem a quantidade de casacos de pele verdadeiras que Cabo Grosso mantém sob seu domínio e propriedade!
A PETA começou a existir por conta de Cabo Grosso.
Os Globo repórteres sobre chinchilas, raposas, visons e etc são apresentados como uma maneira inócua de conscientização de Cabo Grosso.
Não adiantou. Sabemos.
Enfim, ficamos lá papeando sobre isso, quando Du meu amor chegou.
Depois chegou o Beto, gente o Pinguim. Isso mesmo.
beto, pândego que é, nem avisou que ia, e foi.
Achei importante.
Depois chegaram as duas Carlinhas, o Rafa Tam ( que é o câmera da filmagem da minha propaganda) , desculpem, faço amigos por onde passo, a Déa do minhas lãs, que é minha amiga amada e fofa e Dudu.
Dudu é um amigo que por ser deficiente visual sentou-se ao meu lado num vôo para o Rio, e é das pessoas mais gente boa que se tem notícias, e ficamos amigos. Num vôo gente.
Fiz amizade com ele, que até hoje brinca que eu devo ser linda, porque no avião eu disse para ele que eu eu era linda e ele não acreditou.
Daí eu fiz o avião todo dizer pra ele que eu era linda.
hahahahahaha.
Hoje ele diz que acredita.
O fato é que se sou linda não sei, mas eu sou legal para caralho e faço amizade com todo mundo.
Eu sou tipo um Inmetro das amizades.
Sério.
Se a pessoa não gostar de mim, pode apostar, a fruta podre é ela, porque eu sou muito legal.
O que se há de fazer?
Rá putadaaaaa....
Enfim, sei que bebemos horrores, comemos horrores, tomamos drinks randômicos e infintos, falamos merda, rimos, e me diverti muito saindo do Astor de trenzinho com Dudu para leva-lo fumar.
Sou mto boa guia.
Quase um labrador.
Ao contrário do Pinguim Beto que ao acompanhar o Dudu ao banheiro foi arrastando ele, e o Dudu lá, batendo nas mesas e cadeiras...
Um horror. Muito sem talento para guia, o Beto...
Rimos muito das piadas de Dudu, que a todo momento faz brincadeira sobre ele mesmo, como: --- Ainda bem que não verei essa conta!!
hahahahahaha
Um pândego.
Sei que estávamos na mesa, e eu logo percebi que atriz ia tal qual um lutador de MMA, finalizar o Dudu.
porque atriz tem esse talento.
Ela não perde a viagem.
E quando fui fumar com Dudu, o alertei, dizendo:

---- Vc pode não estar vendo ( hohoho), mas eu tô, e conheço minha atriz. Ela vai te pegar!

Dudu adorou! Riu horrores!!
Sei que os convivas começaram a ir embora quase 11 da noite, e eu, Beto, Dudu e atriz ficamos lá com a conta absurda nas mãos, fazendo a contabilidade, pedindo a saideira, e esperando o pega não pega de atriz e Dudu.
Não aguentando mais, o " pega não pega", resolvi levantar acampamento.
Amanda já tinha ligado 2 vezes alegando que " meu Deus,onde já se viu beber tanto?".
Fui embora uma e meia da manhã, fazendo uma aposta mental de que atriz pegaria Dudu.
Gente, conheço meu eleitorado, ok?
Conheço tanto Capitão Grosso, que pelo piscar das pestanas e mordidinhas nos lábios já sei que ela está armando alguma.
dei ainda um beijinho estilo Hebe na boca da atriz e senti, lábios molhados, era a prova dos nove que eu precisava para saber que sim, atriz se atracaria com Dudu.
Cheguei em casa com uma ressaca do demônio.
Tomei duas neosaldinas, chorei um poouco de saudades e dormi.
Domingo acordei toda trabalhada no mau humor, como convém a uma pessoa de ressaca, que tem que votar e que tomou um pé na bunda.
Mas um mau humor, que nem eu estava me aguentando.
As 11 da manhã Capitão Grosso, que deveria trabalhar no domingo como mesária, me conta que ela pegou sim Dudu e que foi muito auspicioso.
Não tinha nem ido dormir. Se eu ganhasse um real a cada palpite certo com atriz, eu estaria arqui- milionária.
Almoçamos na casa da Lari, votei no vampiro anêmico e anulei para vereador, e voltei pra casa.
Passei o resto do dia na cama, com laptop no colo, ouvindo m´´usicas de chorar, acompanhando as eleições, comprando ingressos pro Show do RPM que o Supla vai abrir, sentindo pena de mim mesma e com uma dor de cabeça do demo.
Foram 87 chopps, 6 drinks, enfim, não é pouco alcool...
Na segunda, que foi ontem, saí com meu amigo Vini, fomos comer pizza, demos risadas, vimos inúmeros videos na internet de piadas, evidentemente, e lá pelas 2 da manhã tomei meu rumo e vim dormir.
Essa semana eu viajarei na 5º feira, para nossa alegria, tomarei sol, drinks infinitos e sexta é meu niver!!
É isso putada.
Infermo astral chegando ao fim, obrigada meu Deus, ficando mais velha em alguns dias, fazendo ballet e tomando esporros insanos nos ensaios, achando latinhas de coca zero com meu nome, porque eu super acahava babaca mas agora amei, e estou devidamente matriculada num curso de teatro!
Sim, serei uma atriz.
hahahahaha
Com DRT e tudo.
Não sei pra quê, mas serei.
Comente. Façam uma blogueira feliz.
O blog está virando site, então vocês não perdem por esperar!!!
Será muitíssimo auspicioso!!
Aos 30 anos serei atriz, escritora, blogueira, modelo, apresentadora de radio, maluca, economista, e muambeira.
Não. brincadeira. Muambeira não.
Rá.
é isso putada. tentando ficar bem, tentando abstrair a saudades e tentando não enlouquecer de um jeito ruím...
beijos na boca.
Porque agora em homenagem a hebe eu cumprimento as pessoas com beijos na boca.
Achei tendência.
Fui...



13 comentários:

Daniely Novo Kamaroff disse...

Nao vejo a hora de nos conhecermos! Estarei em SP de 4 a 7 de dezembro....algo me diz que seu Árabe vai voltar, Pq tu é DUCA! Bruninha...

Terapia Coletiva disse...

Impressionante como você faz amigos por onde passa! E a atriz bionda, onde vc conheceu? Deu um nó na garganta imaginando vc encolhida, chorando no box, mas sei que é necessário não jogar a tristeza pra baixo do tapete. Um hora o olhinho seca! Beijos!

Simone disse...

Era para comentar então adorei aqui vai uma dica de uma música muito auspiciosa "Graças a Deus, minha vida mudou. Quem me viu, quem me vê, a tristeza acabou. Contigo aprendi a sorrir, escondeste o pranto de quem sofreu tanto. Organizaste uma festa em mim e é por isso que eu canto assim: la la laiá, lalaiá, lalaiá..."

abc disse...

Às vezes é preciso ter dias nublados para o sol voltar a brilhar com toda a intensidade. Acredito que seus dias de tristezas estarão com os dias contados, pois você é uma garota solar.
É uma pessoa do bem e pessoas do bem não merecem sofrer.
E seu dia tá chegando e quero que você se divirta muito cercada dos amigos que te querem bem.
Beijos Dani Carnavale

Andréa disse...

Peraí,vamos por partes.
1)Essa dor é a mais foda,já tem um ano e quatro meses e o filho de Lúcifer não sai dos meus pensamentos.Eu quero que ele morra com o pinto podre,mas que antes disso me dê um abraço apertado.Mas todo mundo diz que passa,então bora acreditar.
2)Sábado foi perfeito,fazia muito tempo que eu não sentia tanta vida em mim.Vc é maravilhosa,sou feliz por ser sua amiga e sim,vc é do caralho,não tem como não te amar.
3)Não,atriz não finalizou Dudu!Vc me disse que aconteceria,mas eu não acreditei.Meu Deus,atriz é uma máquina do sexo,quero ser como ela qdo eu crescer.E Dudu é um devasso,aquela carinha de anjo quase me enganou,sujeito devasso!
4)Que curso de teatro é esse?Muito me interessa,sinto que existe algo em mim que poderia ser usado dessa forma,me passe informações,por favor.
Em suma,o post foi maravilhoso!Parabéns.
Um beijo,ops,um selinho do tamanho do mundo.
Seja mais feliz amanhã.

disse...

Bruna, como sempre adorei, me encanto com essa sua alegria de viver!! E vc é linda mesmo... Quanto ao árabe, algo me diz que vai voltar. Beijinhos Rô

Unknown disse...

Como sempre seus posts sao duca
Amooooooo mto

Selinhos rondomicos

closet da fla disse...

Ah Bruna não chora mais não vai. Muito triste saber que vc tá sofrendo assim, não combina nadinha com vc minha querida. E tem razão quem não gostar de ti ctz tem algum problema,kkk Vc é muito divertida. Ah e se virar muambeira já tenho umas encomendas prá vc, hahahahahahaaha Agora me diz uma coisa: 87 chops, Meu Pai do céu como pode?????? Bjs

Débora Rodrigues disse...

Vc é a pessoa mais engraçada que eu (ainda não!) conheci!! hahahahahaha
Essa tristeza logo logo vai passar... E quando tiver vontade de chorar,chore... Alivia.
Fico aqui pensando,e achando que o Gatinho vai voltar... Nao sei,mas eu acho isso. Ele vai cair em si.
Um beijo da Dé ♥♥♥

Titi disse...

87 chopps? Como sobreviveu?
E dá-lhe tristeza esse "tempo" com o árabe hein?
Tá dando pra perceber o sofrimento.
Não era só carne né?
Bom feriado.
A Bahia que se cuide.kkkkkkk

Dedéia disse...

Você é demais!

Sem mais! :)

Nanda disse...

Dor de amor é uma dor física.Só de você contar, senti.
Mas tudo passa, tudo passará...
Bjos!!!

Lenne disse...

Sabe, eu já tô contando os dias pro gatinho querer voltar ... tipo o Bangu... Esses homens são muito previsíveis... Enquanto vc não demonstra sentimento, eles estão numa boa, mas é só falar de amor, paixão, compromisso , que eles querem logo cair fora.

Tenho essa teoria comigo. Nunca exponha seus sentimentos assim no início... eu sei q vc é muito verdadeira e espontânea... e que talvez isso não combine com vc, mas eu aprendi a ser assim sabe... eu escondo um pouco... pra não sofrer msm...rsrs

Estou sempre torcendo por vc! Divirta se bastante na Bahia!