Total de visualizações de página

sexta-feira, 22 de julho de 2011

FDS e outros besteiras

Bom, daí que a vida tem que seguir.

É triste, dói, mas tem.

Não é sem dor que ela segue.

E há amor.

Eu sei que há.

Mas há outras coisas né?

Há a também a falta de coragem, há também os medos e os fantasmas, há a comodidade e há aquele amor que não é suficiente ara seguir em frente.

Ou não há amor nenhum e é tudo enganação.

Mas enfim.

Há quem diga que há.

Eu não sei.

Posso falar de mim.

Mas também não quero.

Quero só falar que li um livro lindo.

Um livro sofre negros e brancos no Mississipi de 1962.

Um livro sobre vida, dor, sofrimento e amor.

E eu só quero falar de coisas amenas, coisas que não doem.

Quero falar que o livro chama “ A resposta” e é mágico, lindo, e inteligente.

Quero falar também que eu sou uma consumidora voraz de livros, e gente, eles são caros.

Mas eu não me importo e fico feliz por ter condições de comprar.

Quero falar que fiz drenagem, quero falar que fiz bronzeamento e quero falar que a minha viagem tá chegando.

Quero falar que eu doei muitas roupas essa semana.

Quero falar que tenho muitas calças jeans, uma coisa assim que beira o anormal.

Quero falar que tenho trabalhado muito, graças a Deus, porque me distrai e me faz bem.

Quero falar que tô super magrinhaaaaa, e que pretendo ficar morena porque a Itália me aguarda e né?

Eu tô ai pra isso.

Quero falar que eu tô usando um shampoo muito delicioso de coconut da Kiehl´s e que eh vida. Vida em forma de shampoo.

Quero falar sobre futilidades, porque futilidades não doem. Futilidades fazem a gente mais feliz.

Quero falar que quanto mais eu saio a noite mais eu percebo que deve haver vida inteligente em algum lugar, mas por aqui, parece que reina a mais completa imbecilidade.

Quero falar que o tempo virou e eu tô com frio, de novo.

Quero falar que ainda recebo convites para sair, e que apesar de não estar pronta, nem um pouco pronta, gente, uma hora tenho que ir né?

Quero falar que meu cachorro está vestido com uma blusa azul e amarela, uma roupa canina muito linda.

Quero falar que tá difícil de recomeçar e quero falar que a falta que eu sinto, em todos os momentos, em todos os aspectos, em todos os minutos desde a hora que eu acordo até a hora em que eu vou dormir é uma coisa surreal.

É isso.

Não tenho mais muito o que falar!

beijos

 

 

 

 

3 comentários:

Isadhora disse...

E eu quero falar que acompanho seu blog há algum tempo e nao comento por sem-vergonhice...

Mas tô aqui, viu??

http://isadhoracamacho.blogspot.com/

Day Pinheiro disse...

a dor que alimenta esperança. ou não. você que sabe.

Vanessa disse...

Acompanho seu blog há alguns meses tb! Só que nunca comentei(hehe). E venho passando pela mesma dor que vc, inclusive a saudade, do primeiro abrir ao último fechar de olhos todos os dias... Um casamento de quatro meses desfeito pela traição (dentro de um relacionamento de 4 anos). Cuidando de mim, da mente e do corpo. E essa semana, por coincidência tb li "A resposta". Um livro emocionamente.
A gente sabe que a dor e a saudade passam, mas até lá... vamos vivendo. rsrsrs
Gosto do jeito que você escreve e seu Blog é muito bacana!!
Beijo enorme!!!